27.5.17

tão perto e tão longe...




"Ide (...). Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos". 
(cfr. Mt 28, 16-20)

Estamos a celebrar a ascensão, a celebração por excelência da presença e não a ausência. Fisicamente podemos não ver Jesus, mas quotidianamente podemos experimentar a sua presença em nós. Sempre que nos permitimos ao Amor, sempre que somos expressão desse Amor para com os outros, Ele torna-se presente em nós. Mas esta presença pressupõe caminho, sair de nós em direção ao outro, como nos diz o pe. Spadaro citado no livro "Papa Francisco. A Revolução imparável" dos jornalistas Joaquim Franco e António Marujo, "só no caminho é possível o encontro", só quando caminhamos em direção ao outro é que O podemos encontrar, nesse indescritível encontro dos seres.

Sem comentários: